Banco Central da China vai injetar 1,2 trilhão de yuans no mercado

Instituição diz que atua para “manter liquidez razoável e adequada no sistema bancário e uma operação sólida do mercado monetário durante o período de prevenção e controle da epidemia”

China, Bandeira

Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) anunciou neste domingo que injetará 1,2 trilhão de yuans por meio de operações no mercado aberto, na segunda-feira (3).

A instituição diz que atua para “manter liquidez razoável e adequada no sistema bancário e uma operação sólida do mercado monetário durante o período de prevenção e controle da epidemia” de coronavírus. O PBoC informa ainda que a liquidez em todo o sistema bancário é 900 bilhões de yuans maior do que a de igual período do ano passado.

O comunicado é divulgado no momento em que a China se prepara para ter mercados novamente abertos nesta segunda-feira, após autoridades estenderem o feriado prolongado do Ano-Novo Lunar para tentar conter a disseminação do coronavírus.

 

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
Scroll to Top